Notícias em Destaques


A piada que virou a vergonha.

Roberto Pereira D’Araujo (*) Nós temos a mania de contar piadas de português, onde a graça está focada na suposta ignorância dos nossos descobridores. Hoje, eu peço imensas desculpas pelas anedotas, pois, ignorante mesmo é uma parcela dos brasileiros! E não são os milhões de excluídos! Os mais obtusos são os do topo da pirâmide.…

Privatização da Eletrobrás, conforme o Instituto Acende Brasil

Pietro Erber (*) O artigo “A forma altera o resultado da desestatização da Eletrobrás”, publicado no Valor Econômico de 01/04/2021, aborda importantes aspectos, alguns deles críticos, da atualidade do setor elétrico e, em particular, da Eletrobrás. O questionamento acerca das empresas estatais, em particular daquelas de economia mista, me parece válido mas limitado, pois não…

Reflexões Sobre O Sistema Brasileiro De Geração Hidro / Térmico / Eólico / Solar

Altino Ventura Filho (*) Considerações Iniciais O sistema de geração nacional passou por uma transformação estrutural (e de certa forma também conjuntural) muito importante nos últimos vinte anos, período 2000 / 2020, aparecendo atualmente um “problema / dificuldade”, que pode ser denominado de “alocação da geração hidroelétrica” nas curvas de carga diária / semanal /…

O kWh caro é o sintoma

https://valor.globo.com/opiniao/coluna/o-encarecimento-da-energia.ghtml Roberto Pereira D’Araujo (*) Preparem-se para pagar um kWh mais caro. Não se enganem com comparações de tarifa usando o câmbio, pois basta uma instável política econômica para a moeda americana disparar e sua conta parecer módica em dólar. Óbvio que não é assim que se cotejam preços de energia. A maneira correta é…

Editorial do editorial

Roberto Pereira D’Araujo Editorial do ILUMINA O Globo pode ser favorável à privatização da Eletrobras e expô-la no editorial. Contudo, ao ouvir especialistas como Nivalde de Castro e Elena Landau, é preciso checar o que dizem. Além da China, citada por Nivalde, Canadá, Rússia, Noruega, Suécia, Índia e até Estados Unidos têm estatais no setor…

Desinformação.gov.br III

Roberto Pereira D’Araujo Vejam esse vídeo do Diogo Mac Cord, secretário de desestatização no site do Instituto Milenium. Observem o dado falso. Os investimentos totais do setor público (governos e empresas públicas) na primeira década de 90 foi de aproximadamente 5% do PIB e não 2% como o secretário afirma. Ele precisa explicar que investimento…

A Falsa Modernização do Setor Elétrico Brasileiro

Neste vídeo do Canal do Instituto de Economia da UFRJ, Renato Queiroz conversa com Ronaldo Bicalho sobre a proposta de mudança do modelo institucional do setor elétrico brasileiro que está em tramitação no Congresso Nacional, a chamada modernização do setor elétrico, que em conjunto com a privatização da Eletrobras, representa uma mudança radical na maneira…

Eletrobras, a Geni das estatais brasileiras.

Assis de Mello e Silva, diretor do Ilumina. “Ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir, maldita Eletrobras” (com a devida licença de Chico Buarque de Holanda). É pouco provável que uma empresa estatal tenha sido tão vilipendiada ao longo dos anos como a Eletrobras. Tal qual Geni, ela socorreu o Setor inúmeras…

Desinformação.gov.br II

Roberto Pereira D’Araujo Mais um documento do governo brasileiro repleto de informações falsas. A pergunta que fica é: Essa política de desinformação seria aceita num país realmente republicano? As frases emitem opiniões não fundamentadas que revelam a velha receita da privatização mal feia, disfarçada sob um manto de mercado, como se fosse uma novidade ainda…

Desinformação.gov.br

Roberto Pereira D’Araujo Como já mostramos aqui, principalmente em entrevistas do Secretário de Desestatização Diogo Mc Cord, o governo adotou uma campanha de desmonte e demonização de instituições estatais. Em primeiro lugar, é preciso salientar com veemência que nenhum país que tenha optado por privatizar empresas públicas antecedeu esse processo com uma campanha de desvalorização…

O Fantasma da Conta de Luz

O fantasma da conta de luz volta e meia vem nos assombrar. A partir de 1995, marco zero da reforma do setor elétrico brasileiro, esse fantasma começou a aparecer nas nossas casas, nas indústrias, nos comércios.  Quem é do setor e viveu esse período deve estar lembrado que a justificativa para as mudanças no setor…