A marcenaria Brasil – Fábula

Era uma vez a marcenaria de nome Brasil. Por muito tempo fez excelentes móveis, prateleiras, estantes, armários, enfim, tudo o que uma marcenaria boa consegue fazer.

A partir de uma certa época, começou a adotar práticas meio incompreensíveis. Exemplos:

  • Andou comprando maquinário usado obsoleto e que não era para a sua especialidade. Passou a ter prejuízo usando essas máquinas velhas.
  • Começou a fazer parcerias com outras marcenarias sem a sua expertise e passou a assumir custos crescentes só porque as outras não estavam atendendo a demanda.
  • Passou a vender seus produtos bem abaixo do mercado só porque era a marcenaria mais antiga do país.
  • Deixou que péssimos gerentes colocassem as melhores ferramentas em mãos de funcionários incompetentes e até desonestos.
  • Para diminuir os prejuízos, passou a mandar embora os marceneiros mais experientes.

Mas, de repente, um gênio apareceu e teve uma ideia brilhante. Descobriu de quem era a culpa da derrocada e revelou a lista dos culpados.

O martelo.

A serra elétrica.

A furadeira.

A lixadeira.

O formão

A plaina.

A trena.

A fresa.

Até os parafusos e pregos.

Bingo! Do alto de seu magnânimo saber revelou que vendendo essas ferramentas, tudo se resolveria.

Alguns clientes acharam estranho vender ferramentas ao invés de revelar as mãos incompetentes que as manuseavam. Mas a maioria acha mesmo que a culpa é das ferramentas. Aplaudiram a decisão.

O engraçado é que as melhores ferramentas vão parar na mão das outras marcenarias que não aguentaram o tranco. Se der problema, importa-se da China.

E assim acabou a marcenaria Brasil.

Qualquer semelhança com os assuntos desse site é mera coincidência.

 

Compartilhe

      1 comentário para “A marcenaria Brasil – Fábula

    1. MAURÍCIO
      22 de abril de 2019 at 1:40

      Mas o gênio que apareceu não sabe a diferença de um prego para um parafuso. Ahh!!! O gênio tem a praga do século, o tal MBA.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *