Como prometer redução de tarifa com aumento de preços – Evidências

Qualquer mágico não gosta de mostrar os seus truques. Mas, o ILUMINA vai estragar a festa do governo. Surpreendendo e contraditando a visão de especialistas, o mágico promete redução tarifária mesmo com aumento de 500% no preço das usinas cotizadas que vendem energia por volta de R$ 40/MWh! Claro que é possível!

A “mágica” esconde dois truques terríveis que, se as autoridades tivessem espírito público, deveriam explicitar: A continuidade do déficit hidrológico, pois as usinas cotizadas só causam aumento de tarifa para as distribuidoras quando geram abaixo da sua garantia. Mas, enquanto a sociedade presta atenção em uma mão, a outra faz a manobra.

Como as hidráulicas, sejam elas privadas ou públicas, compensam diferenças de performance mediante um mecanismo chamado MRE, a hipótese é gravíssima, pois só poderia ser garantida admitindo-se uma deficiência global do suprimento futuro de energia ou uma grande perversidade de São Pedro.

O quadro se agrava quando, examinando os dados (linha azul – geração, linha vermelha – Garantia Física), percebe-se que o conjunto de todas hidráulicas tiveram um déficit médio de apenas 14% de sua geração,

mas as usinas cotizadas da Eletrobras ostentam um déficit de 36%, quase o triplo do conjunto. Mesmo considerando o efeito do MRE (Mecanismo de Realocação de Energia), uma espécie de conta condomínio entre as hidroelétricas onde, teoricamente o déficit poderia ser equalizado, a concentração do risco hidrológico nessas usinas dificilmente seria compensada por esse mecanismo.

Essa diferença levanta tantas suspeitas, que poderíamos até imaginar uma política de despacho do ONS concentrando o déficit nas cotizadas favorecendo as usinas não atingidas pela MP 579.

Como consideramos que o ONS age sob rígida metodologia, essa mágica só expõe os grandes defeitos da modelagem vigente desde 1995.

Como estamos no Brasil, um fato como esse não altera em nada a intenção de privatizar a empresa e deixar os defeitos do modelo intocados.

E assim o show de mágica continua iludindo. Pobre plateia!

 

 

Compartilhe

      2 comentários para “Como prometer redução de tarifa com aumento de preços – Evidências

    1. adilson de oliveira
      10 de Maio de 2018 at 12:06

      Do meu ponto de vista, as tarifas somente poderiam aumentar com a comercialização no mercado da energia das cotas, como aliás deixa bastante claro a Aneel.

      A mágica que o governo está sugerindo para reduzir o aumento tarifário é o uso do dinheiro público recolhido com a parceira público-privada para reduzir a CDE que incide nas tarifas.

      Do meu ponto de vista, é preciso que o governo explicite o total de recursos públicos que está envolvido na parceria público privada em debate no Congresso, que parece ser bem mais elevado que a parcela destinada á CDE.

      No Congresso já está sendo negociado o pagamento de funcionários demitidos das distribuidoras com recusros públicos e a destinação de uma parcela de recursos parceria para a revitalização do São Francisco.

      O governo deve explicitar publicamente todas as parcelas de recursos públicos que serão destinados á sua proposta de parceria público-privada para que a população possa avaliar adequadamente sua proposta.

      Acho muito grave a enorme diferença indicada nos seus gráficos quanto ao déficit das hidrelétricas.

      É indispensável que o ONS dê uma explicação pública para essa diferença para que não fiquem dúvidas quanto à lisura de seu despacho

    2. Roberto D'Araujo
      10 de Maio de 2018 at 19:31

      Adilson;

      Pode ser que essa baixa geração seja fruto de que essas usinas são mais responsáveis pela reserva. Há dentro dessa lista o S. Francisco, por exemplo. Mas, independente do mérito, quando isso resulta em aumento tarifário no cativo, há um grande desequilibrio esse risco hidrológico. Essa diferença não teria me chamado a atenção não fosse as consequencias dessa maluquice.
      E o governo acha que quando o risco for passado para o controle privado vai sumir por passe de mágica ou os privados vão aceitar por bondade.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *