Gráficos que incomodam

Roberto Pereira D’Araujo

Estamos passando por uma fase onde boa parte do poder político acredita firmemente que o Brasil vai crescer e resolver seus problemas quando terminar um processo de privatização de tudo.

Para eles não interessa o que nos ensinam dados concretos do passado. Talvez confiem que ninguém vai se interessar mesmo em verificar qual foi a nossa experiência histórica e será fácil “vender” de novo essa velha crença.

Nós preferimos dar uma olhada nesses números dos gráficos.

Eles nos dizem o contrário! Sem investimento público o Brasil sempre deu marcha a ré em relação aos países emergentes.

Resumindo, até agora, não se percebeu uma pujança e independência do capital para liderar uma ascensão da economia por um longo prazo independente do estado. Muito ao contrário.

Só para lembrar, lá na linha azul do primeiro gráfico está a Eletrobras e suas controladas, hoje praticamente destruída pela volúpia da privatização da década de 90, pelas políticas suicidas do período Lula/Dilma e pelo desmonte de seus quadros pelo governo Temer e o governo que assistimos agora.

Ou damos um jeito no estado brasileiro ou o futuro será sombrio.

Investimento Público médio (1947 – 1977) = 6 % do PIB

Investimento Público médio (1994 – 2017) = 3% do PIB

Taxa média de crescimento (1947 – 1977) = 7,5% a.a

Taxa média de crescimento (1994 – 2017) = 2,4% a.a

Compartilhe

      2 comentários para “Gráficos que incomodam

    1. Nicolau N
      26 de abril de 2019 at 16:07

      “Eles nos dizem o contrário! Sem investimento público o Brasil sempre deu marcha a ré em relação aos países emergentes.”
      Não é o que seu grafico mostra
      Espero que não de ma fé, confunde colocando o grafico de taxa de crescimento em segundo lugar e o de investimento publico em primeiro lugar.
      Veja com calma que o gráfico mostra que os picos na taxa de crescimento ocorrem ANTES do investimento publico (14% crescimento 1972… investimento tem o pico depois 1975 1976…)
      E o segundo grafico taxa de crescimento, que atinge o pico de 14%, Atinge com o investimento publico a aproximadamente 7%..
      Infelizmente, o monstro do estado que é historicamente GASTADOR, ve o crescimento, e começa a gastar o maximo … Quando temos a recessão, se ve obrigado a diminuir o investimento publico… mas a diminuição do investimento publico é a CONSEQUENCIA.

      • Roberto D'Araujo
        26 de abril de 2019 at 18:35

        Sinceramente, não entendi a dúvida. Colocar o gráfico do crescimento do PIB em primeiro muda alguma coisa? O total de investimento público atingiu 11% depois de uma evolução crescente. Esse é o sinal para o setor privado.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *