O Brasil vai deixar?

O vídeo analisa alguns aspectos sobre a Eletrobras que são desconhecidos do grande público. Estamos chamando a atenção de que a trajetória dos últimos 25 anos é a de desmonte de instituições que construíram tudo o que temos. Não se trata apenas da Eletrobras. Petrobras, Correios, Universidades estão na mira. 

 

  2 comentários para “O Brasil vai deixar?

  1. joão paulo aguiar
    1 de setembro de 2020 at 20:40

    VAMOS ENTRAR NUM PERÍODO DE” TENEBROSAS TRANSAÇÕES’ COMO ALERTA O IMORTAL SAMBA “VAI PASSAR” DE CICO BUARQUE .

  2. Luiz Bevilacqua
    4 de setembro de 2020 at 19:26

    Do mesmo modo como se desenvolveu a revolução industrial estamos vivendo uma revolução cultural. Na realidade mais do que vender a Eletorbras, Petrobras e outras o processo de dominação não se resume apenas no controle de bens de serviços mas tem como onjetivo último nessa etapa interromper a capacidade de pensar, comparar, inventar e decidir. O controle acionário já é uma fase ultrapassada, praticamente garantido, particularmente na conjuntura atual, proposto confesso do atual governo:
    Declaração de Paulo Guedes
    Em março do ano passado em discurso na Câmara de Comércio dos EUA O Sr. Paulo Guedes declara:
    Eu os convido para essa nova parceria. (…) Vocês podem ir lá ajudar a financiar nossas rodovias, ir atrás de concessões de petróleo e gás. Daqui a três, quatro meses, vamos vender o pré-sal. Todos vão estar lá: chineses, americanos, noruegueses.”
    E mais tarde complementa:
    “Em discurso nos Estados Unidos,” em maio de 2019,” Guedes disse que pretende entregar o Banco do Brasil ao Bank of America, nos moldes do que foi feito “entre a Embraer e Boeing”.
    Portanto, os traidores da nossa independencia industrial já estão sendo ultrapassados pelos traidores da nossa independencia intelectual. Agora chegará a última etapa de dominação cultural a destruição das universidades públicas e dos Institutos de pessquisa. Para evitar, na realidade tentar evitar essa tragédia, temos que insistir na demosntração da fraqueza do atual presidente, mostrar ao nosso povo o homem fraco de carater, medroso diante dos fortes, curva-se até o chão, aceita repreensões de embaixadores de paises fortes, e pousa de forte diante dos países que não lhe ameaçam. Na realidade o sr Paulo Guedes em 2019 apresentava o sr. Bolssonaro como um homem que “bebe coca-cola e gosta de Disneylandia”. Este governo precisa ser defenstrado nas proximas eleições caso não se completem os processos de “impeachment” que o congresso evita analisar e portanto é corresponsável pela destruição da nossa cultura e ciência. `e urgente que se denuncie com mais clareza que estamos com um governo, executivo e grande parte do legislativo que gosta de canga.

Deixe uma resposta para joão paulo aguiar Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *