O planeta petróleo – Artigo

O Ilumina lamenta informar a seus associados e leitores que o Brasil está totalmente despreparado para debater questões CONCRETAS que afetem o interesse público.

Na área da energia, que não é um detalhe, pois está presente em todas as atividades humanas, os principais agentes atuam em “currais” de interesse ao invés de lançar um olhar abrangente para questões tão complexas. Há sinais de que em todas as áreas a sociedade brasileira está dividida em tribos seguindo religiões fundamentalistas. É um tipo de “nós e eles” elevado à última potência. É garantia de grandes problemas.

No caso em questão, parece que há um grupo que pensa estar em outro planeta, o planeta petróleo. Para eles, só existe um bem que deve ser preservado, aquela pasta negra que sai debaixo da terra. Todo o resto é “peanuts”. A AEPET (Associação dos Engenheiros da Petrobrás) é uma voz que não pode ser desprezada. Mas, o próprio plano A (sem plano B) do Brasil, que apostou todas as fichas no pré-sal mostra hoje a sua herança. O estado do Rio de Janeiro está praticamente falido em função dessa aposta. Atenção! Não é um problema apenas financeiro! Pessoas morrem por conta desses antolhos.

Para demonstrar com fatos essa visão estreita que domina as entidades que atuam no setor, vejam o e-mail distribuído pela AEPET para várias pessoas contendo avaliações subjetivas e preconceituosas sobre este autor e que o ILUMINA tomou conhecimento através de terceiros:

O nome em vermelho é o meu, o principal editor do site do ILUMINA.


 

        Aos Companheiros da AEPET,

        No período pré-64, que antecedeu o golpe militar, foram criadas entidades que faziam trabalhos de divulgação de propostas golpistas, contrainformação, suborno de jornalistas, financiamento de campanhas de candidatos de direita, etc. Dentre elas o IBAD – Instituto Brasileiro de Ação Democrática, IPES – Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais, CCC – Comando de Caça aos Comunistas, etc.

        Hoje há uma entidade com “cheiro” parecido. É o INSTITUTO MILLENIUM, ao que parece mantido pelo Grupo GERDAU. O JORGE GERDAU comandante do Grupo era Conselheiro da Presidente DILMA. O filho, que agora comanda o Grupo, ao que parece foi indiciado na Operação ZELOTES. Do MILLENIUM participam dentre outros como “ESPECIALISTAS”:

        – ADRIANO PIRES – ARNALDO NISKIER – BOLÍVAR LAMOUNIER– CLAUDIO CONSIDERA– EDMAR BACHA– GIL CASTELLO BRANCO – GUSTAVO H. B. FRANCO– HELIO BELTRÃO– HENRIQUE MEIRELLES– IVES GANDRA– JORGE CALDEIRA – JORGE MARANHÃO – MARIO VARGAS LLOSA – MAURO RODRIGUES DA CUNHA – PAULO RABELLO DE CASTRO – RAUL VELLOSO – ROBERTO PEREIRA D’ARAUJO – RODRIGO CONSTANTINO – RUBENS BARBOSA

        Para conhecer a relação completa dos “especialistas” veja o passo a p

        www.institutomillenium.org.br – opção: especialistas.

        Meus comentários:

        – Todos têm ampla presença nos meios de comunicação.

        – ADRIANO PIRES, dispensa apresentação.

        – MARIO VARGAS LLOSA, peruano prêmio nobel de literatura.

        – HENRIQUE MEIRELLES, ministro da fazenda de TEMER e Presidente do Banco Central de LULA.

        – CONSTANTINO escreve muito contra a PETROBRÁS no GLOBO.

        – E vai por aí …

        Forte abraço,

        Ricardo Maranhão


 

Transcrevo abaixo a resposta que enviei ao Dr. Ricardo Maranhão, figura ilustre da AEPET.

Recebi uma cópia desse e-mail, que considero preconceituoso, listando meu nome em vermelho entre os especialistas do Instituto Millenium.

  1. Escrevi artigos que foram publicados pelo instituto. Não sou filiado a ele.
  2. Já que a estratégia é rotular sem mais nem menos pessoas a ideologias, sugiro primeiro ler os artigos.
  3. Se o fizerem, vão descobrir que neles, estou denunciando o governo de “esquerda de araque” que destruiu a Eletrobras.
  4. Isso mostra que vocês não se informam.
  5. O Instituto Millenium não é um rótulo de garantia de “maldades” como quer fazer crer a AEPET.
  6. É graças aos desastres do governo da presidente afastada que passamos a ler argumentações de pessoas que não estavam alinhadas conosco e que agora TÊM TODA A RAZÃO.

É lamentável e merece todo o meu repúdio que uma instituição como a AEPET aja como uma militante desinformada.

Para parar de dar vexame, sugiro acessar a página do ILUMINA (www.ilumina.org.br), um instituto fundado em 1996 para a defesa do interesse público do setor elétrico e que, por incrível que pareça nunca recebeu atenção da AEPET. Depois de ler algumas matérias, dignem-se a pedir desculpas.

Roberto D’Araujo


Muito mais do que uma descortesia, esse evento mostra que, tendo uma população desinformada e iludida, mesmo assim não conseguimos contar com o apoio de entidades cujo principal objetivo deveria ser o do esclarecimento de questões CONCRETAS e não com discursos repletos de rótulos preconceituosos.

Desde já afirmamos que essa não é a linha do ILUMINA. Analisamos fatos, políticas energéticas e não ideologias. Estamos abertos para divulgar nossas argumentações em qualquer instituto ou veículo da imprensa que aceite não alterar uma vírgula do nosso texto.

 

 

  11 comentários para “O planeta petróleo – Artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *