Notícias em Destaques


Privatização da Eletrobras: a crise contratada

Ronaldo Bicalho (*) A garantia do abastecimento da energia necessária para o desenvolvimento econômico e para o bem-estar da sociedade é uma preocupação central de qualquer Estado Nacional ao redor do mundo.  O Estado, independentemente da sua maior ou menor participação direta na garantia do suprimento, é o garantidor final da segurança energética. Sobre ele,…

Vamos ter saudades da Eletrobras – Artigo no Valor

https://valor.globo.com/opiniao/coluna/vamos-ter-saudades-da-eletrobras.ghtml Roberto Pereira D’Araujo (*) Calcada em desinformações, aprovaram a excêntrica medida provisória que chega a ousar impor a contratação de térmicas, ignorando a transição energética e o fato de que, fruto da ausência do mercado livre na expansão planejada, multiplicamos por seis a capacidade de térmicas nos últimos vinte anos. Infelizmente, a “capitalização” da…

Aos Americanos a verdade, aos Brasileiros o conto de fadas – AESEL

Anualmente, as companhias listadas nas bolsas norte-americana devem publicar na “CVM dos Estados Unidos”, a SEC (Securities and Exchange Commission), um relatório padronizado que traz um panorama dos negócios, resultados financeiros e operacionais, fatores de risco e o andamento dos investimentos e projetos. É o famoso relatório 20-F, ansiosamente aguardado pelos acionistas minoritários estrangeiros. A…

Opiniões

Roberto Pereira D’Araujo Se me permitem, acho que estamos cometendo um equívoco na campanha contra a privatização da Eletrobras ao salientar principalmente os lucros recentes e os aspectos “estratégicos” da estatal. Ao preferir essa tática, deixamos de denunciar que, tanto o modelo mercantil, quanto o setor privado tiveram uma performance pífia e exerceram um papel…

A piada que virou a vergonha.

Roberto Pereira D’Araujo (*) Nós temos a mania de contar piadas de português, onde a graça está focada na suposta ignorância dos nossos descobridores. Hoje, eu peço imensas desculpas pelas anedotas, pois, ignorante mesmo é uma parcela dos brasileiros! E não são os milhões de excluídos! Os mais obtusos são os do topo da pirâmide.…

Privatização da Eletrobrás, conforme o Instituto Acende Brasil

Pietro Erber (*) O artigo “A forma altera o resultado da desestatização da Eletrobrás”, publicado no Valor Econômico de 01/04/2021, aborda importantes aspectos, alguns deles críticos, da atualidade do setor elétrico e, em particular, da Eletrobrás. O questionamento acerca das empresas estatais, em particular daquelas de economia mista, me parece válido mas limitado, pois não…

Reflexões Sobre O Sistema Brasileiro De Geração Hidro / Térmico / Eólico / Solar

Altino Ventura Filho (*) Considerações Iniciais O sistema de geração nacional passou por uma transformação estrutural (e de certa forma também conjuntural) muito importante nos últimos vinte anos, período 2000 / 2020, aparecendo atualmente um “problema / dificuldade”, que pode ser denominado de “alocação da geração hidroelétrica” nas curvas de carga diária / semanal /…

O kWh caro é o sintoma

https://valor.globo.com/opiniao/coluna/o-encarecimento-da-energia.ghtml Roberto Pereira D’Araujo (*) Preparem-se para pagar um kWh mais caro. Não se enganem com comparações de tarifa usando o câmbio, pois basta uma instável política econômica para a moeda americana disparar e sua conta parecer módica em dólar. Óbvio que não é assim que se cotejam preços de energia. A maneira correta é…

Editorial do editorial

Roberto Pereira D’Araujo Editorial do ILUMINA O Globo pode ser favorável à privatização da Eletrobras e expô-la no editorial. Contudo, ao ouvir especialistas como Nivalde de Castro e Elena Landau, é preciso checar o que dizem. Além da China, citada por Nivalde, Canadá, Rússia, Noruega, Suécia, Índia e até Estados Unidos têm estatais no setor…

Desinformação.gov.br III

Roberto Pereira D’Araujo Vejam esse vídeo do Diogo Mac Cord, secretário de desestatização no site do Instituto Milenium. Observem o dado falso. Os investimentos totais do setor público (governos e empresas públicas) na primeira década de 90 foi de aproximadamente 5% do PIB e não 2% como o secretário afirma. Ele precisa explicar que investimento…